Moléculas - Dióxido de Carbono

O dióxido de carbono, CO2, é o gás que liberamos quando respiramos e é oriundo dos compostos orgânicos que ingerimos como alimentos. Quando um composto orgânico se queima, nesse queima inclui-se a queima feita no nosso corpo - o metabolismo, cada átomo de carbono é retirado de sua molécula por dois átomos de oxigênio, e é liberado na forma de dióxido de carbono, quando o oxigênio é insuficiente temos a formação de monóxido de carbono, o CO. Em uma chama a formação do CO2 é acompanhada pela liberação de energia na forma de calor. O dióxido de carbono é o fim da rota do carbono, seria então o carbono em sua forma morta, porém não inerte, visto que a vegetação usa a energia solar para retirar o carbono dos céus e ao combiná-lo com o hidrogênio formar seus carboidratos, a esse processo se dá o nome de fotossíntese.
Nosso corpo utiliza a energia liberada na formação do dióxido de carbono nas mais variadas formas, desde levantar um peso ao simples ato de ler esse texto estamos utilizando energia oriunda desta fonte. O dióxido de carbono é também formado pela transformação parcial de carboidratos durante a fermentação, que é um tipo incompleto de respiração que forma um álcool, juntamente com outro produto. Logo o CO2 é o gás contido no colarinho da cerveja, nas bolhas do champanhe e dos refrigerantes; e se desprende do líquido quando a pressão interna é aliviada.


O gás em questão é o quarto componente mais abundante da atmosfera terrestre e o gás mais comum nas atmosferas de Marte e Vênus. Grande parte do dióxido de carbono foi retirado da atmosfera terrestre quando os oceanos caíram dos céus, pois o gás nele se dissolveu, por não ocorrer fenômenos semelhantes nos planetas acima citados, grandes quantidades de CO2 permaneceram na atmosfera. Maior parte do dióxido de carbono do planeta primitivo está abaixo dos nossos pés, na forma de rochas carbonatadas: giz e calcário. 


O restante do dióxido de carbono presente na atmosfera aprisiona parcialmente a radiação infravermelha emitida pela superfície quente da terra, como o dióxido de carbono é transparente a luz visível do sol, a luz pode penetrar através da atmosfera até a superfície terrestre, com o aquecimento da superfície temos a emissão de radiação ultravioleta, que é absorvida pelas moléculas de dióxido de carbono não retornando assim ao universo. Essa energia aprisionada na atmosfera é o que causa o tão conhecido efeito estufa.


Adaptação do texto “Dióxido de Carbono, CO2” do livro Moléculas de P. W. Atkins (páginas 20, 21 e 22).

0 comentários

Deixe um Comentário